grávida de 9 meses praticando pilates

Você sabe o que é trombose venosa e porque ela pode trazer complicações durante a gravidez e no pós parto?

Neste artigo, vamos esclarecer as principais dúvidas em relação à trombose venosa profunda, que acomete cerca de 0,5 a 2,2 em cada 1000 mulheres grávidas.

células e sangue circulando nas veias

  • O que é trombofilia?

A trombofilia não é uma doença, e sim uma condição que deixa a pessoa mais propensa a sofrer uma trombose venosa.

Para entender um pouco mais, pense em como nosso sangue deve circular em nossas veias.

Ele deve estar livre de qualquer obstáculo que prejudique seu fluxo por veias e artérias. A troca de nutrientes e oxigênio com as células tem que acontecer de forma saudável e natural.

Quando esse fluxo é dificultado por coágulos – que é o sangue em estado sólido – e há uma interrupção da circulação em alguma veia, dizemos que ocorreu trombose venosa.

A trombose geralmente ocorre com maior frequência nas veias dos membros inferiores, mas pode ocorrer em qualquer parte.

 

  • A trombose pode atingir mulheres grávidas?

Sim. O risco de trombose venosa é 5 a 10 vezes maior em grávidas e 15 a 35 vezes maior após o parto.

Isso porque durante a gravidez ocorrem alterações hormonais e anatômicas na mulher, o que pode contribuir para a formação de coágulos nas veias.

 

  • Como descobrir se tenho trombofilia? Há sintomas?

A trombofilia até que se manifeste em trombose não apresenta muitos sintomas.

Conhecer seu histórico pessoal e familiar é importante. Problemas em gestações anteriores, como:

 

abortos recorrentes

                                                                          abortos com idade gestacional avançada

                              partos prematuros

                                                                                                         pressão alta

podem indicar a condição de trombofilia.

Nestes casos, o médico deverá solicitar exames de sangue específicos para descobrir se você tem trombofilia e se ela é hereditária ou adquirida.

Trombofilia hereditária –  está ligada a fatores genéticos.

Trombofilia adquirida – diversos fatores podem aumentar a coagulação do sangue e desencadear um quadro de trombose venosa:

 

 uso de estrogênios     

                                                         terapia de reposição hormonal

 fumo

                                                                                                                 viagens  aéreas longas

                                                         cirurgias

 

gravidez                                            imobilização por longos períodos

 

 

  • Como posso prevenir a trombose venosa durante a gravidez?

Algumas práticas poderão te ajudar reduzir os riscos de desenvolver uma trombose durante a gravidez:

  • Manter o peso adequado.
  • Praticar atividades físicas orientadas pelo seu obstetra
  • Usar meias elásticas
  • Evitar viagens muito longas que te obrigarão a ficar sentada por muito tempo.
  • Evitar realizar trabalhos que obriguem você ficar sentada por longos períodos.

frutas melancia uva morango

  • Tratamento para trombofilia durante a gravidez e no pós parto

O sucesso de uma gravidez bem acompanhada e tratada adequadamente é muito alto. O tratamento é relativamente simples.

O importante é  ter o diagnóstico o mais rápido possível, para que se iniciem os cuidados imediatamente.

Medicamentos a base de anticoagulantes injetáveis deverão ser receitados e monitorados até alguns dias antes do parto.

Logo após o parto, deve-se continuar o tratamento até mais ou menos a sexta semana.

A partir daí, caberá ao médico decidir qual o tratamento será adotado. Normalmente a mulher nessa fase poderá tomar anticoagulantes orais e não mais os injetáveis.

 

  •  Concluindo:

Ter trombofilia , faz com que sua gravidez seja considerada uma gravidez de alto risco. Isso não há como negar. Você e seu bebê inspirarão cuidados especiais.

Porém, um pré natal rigoroso e muito bem acompanhado e o tratamento correto sendo aplicado, trarão segurança para sua gravidez e para o parto.

Fundamental é saber que há tratamento e que ele é bastante eficaz!

 

bj

Dione

 

 

Fontes: Revista Crescer  

              mamaepratica.com.br

              trocandofraldas.com.br

 

Postado Por Dione Sitibaldi

Deixe um Comentário